O MOVIMENTO FLUX

O Movimento Flux surgiu na Austrália, no início de 2016. Seus fundadores, Max Kaye  e Nathan Spataro, são especialistas em blockchain (tecnologia por trás da moeda virtual bitcoin) e vislumbraram uma maneira inovadora de aplicar esse conceito à política. A ideia é brilhantemente simples. Em resumo, o plano envolve a criação de um partido político (Flux), o qual buscará eleger congressistas para, uma vez eleitos, atuarem apresentando e votando projetos de lei exclusivamente de acordo com a real vontade da população, conforme expressa por meio de um sistema de democracia direta (Sistema Flux).

 

Nesse contexto surge o Flux Brasil, um partido adepto às ideias do Movimento Flux e em colaboração direta com seus fundadores australianos. Trata-se de um partido que implementa o conceito de Democracia 2.0, onde o poder decisório é devolvido ao povo, seu detentor original. Por meio do Sistema Flux, temos uma realidade em que os políticos trabalham verdadeiramente pelo povo, não por seus interesses particulares, defendendo, assim, as deliberações diretas dos cidadãos.